Aguas de Marco 沖樹莉亜 歌詞

歌詞検索「歌詞ナビ」

TOPページ ランキング 検索 ご利用にあたって

Aguas de Marco  ♪  沖樹莉亜
作詞 : Antonio Carlos Jobim
作曲 : Antonio Carlos Jobim

E pau, e pedra, e o fim do caminho
E um resto de toco, e um pouco sozinho
E um caco de vidro, e a vida, e o sol
E a noite, e a morte, e um laco, e o anzol
E peroba do campo, e o no da madeira
Cainga, candeia, e o matita pereira
E madeira de vento, tombo da ribanceira,
E o misterio profundo, e o queira ou nao queira
E o vento ventando, e o fim da ladeira
E a viga, e o vao, festa da cumeeira
E a chuva chovendo, e conversa ribeira,
Das aguas de marco, e o fim da canseira
E o pe, e o chao, e a marcha estradeira,
Passarinho na mao, pedra de atiradeira
E uma ave no ceu, e uma ave no chao,
E um regato, e uma fonte, e um pedaco de pao
E o fundo do poco, e o fim do caminho,
No rosto o desgosto, e um pouco sozinho
E um estrepe, e um prego, e uma ponta, e um ponto
E um pingo pingando, e uma conta, e um conto
E um peixe, e um gesto, e uma prata brilhando,
E a luz da manha, e o tijolo chegando
E a lenha, e o dia, e o fim da picada,
E a garrafa de cana, o estilhaco na estrada
E o projeto da casa, e o corpo na cama,
E o carro enguicado, e a lama, e a lama
E um passo, e uma ponte, e um sapo, e uma ra,
E um resto de mato, na luz da manha
Sao as aguas de marco fechando o verao
E a promessa de vida no teu coracao

E uma cobra, e um pau, e Joao, e Jose
E um espinho na mao, e um corte no pe
Sao as aguas de marco fechando o verao
E a promessa de vida no teu coracao
E pau, e pedra, e o fim do caminho
E um resto de toco, e um pouco sozinho
E um passo, e uma ponte, e um sapo, e uma ra
E um belo horizonte, e uma febre terca


ミニ情報
アルバム「E da julia」収録曲
沖樹莉亜の新着歌詞 この歌手の歌詞一覧
沖樹莉亜「Aguas de Marco」の歌詞をホームページやブログ等でリンクする場合、
をコピーしてお使いください。
下記タグを貼り付けてもリンクできます。
歌詞ナビ スマートフォン版で見る⇒

TOPページ新着歌詞歌詞検索ランキングリアルタイムランキング最新アルバム情報ご利用にあたって
(C)歌詞ナビ